iStock-519321158

Consumer Trends: novo produto da E.life analisa padrões de consumo em diversos segmentos

Publicado por

Publicado a 27 de janeiro de 2017


Buscando compreender padrões de consumo em diversos segmentos, a E.life desenvolveu uma nova metodologia chamada Consumer Trends e escolheu entender as mães millennials (geralmente nascidas a partir dos anos 80 do século XX) e seus hábitos na criação de seus filhos a partir de dados compartilhados em grupos e páginas do Facebook.

Durante o período de um mês, foram analisadas 107 mil publicações de 69 páginas monitoradas na rede social que permitiram perceber algumas preocupações das mães do novo milênio, como enxoval, saúde, alimentação e segurança.

iuhfiurhfiurNeste estudo, trabalharemos algumas grandes tendências sobre alimentação que guiam estas mães:

Não ao artificial: As redes sociais dão força para a tendência de “naturalização” na maternidade – desde o parto natural até o uso de soluções caseiras, mas sobretudo na alimentação dos bebês: são cada vez mais valorizados a amamentação prolongada e os métodos de introdução alimentar que priorizam alimentos naturais.

O bebê faz escolhas:

– Livre demanda: A tendência naturalista dá poder de escolha ao bebê: é ele quem define o quanto precisa mamar ou se alimentar.

– Liberdade de escolha: o bebê decide quando e o que comer. Nessa linha, vem ganhando espaço o método de introdução alimentar BLW (“Baby-ledWeaning”), ou “desmame guiado pelo bebê”, no qual os pais deixam pedaços de alimentos ao alcance da criança, que decide quais irá experimentar e consumir, levando sozinha a comida à boca.

Comida é diversão: os cinco sentidos fazem parte da refeição, que vira uma hora de brincadeira e aprendizado.

Sem-Título-1

 

Para chegar a estes resultados, combinamos técnicas psicográficas (baseadas em “life events”, valores, atitudes, interesses e estilos de vida dos consumidores) e dados de redes sociais para compreender os novos desafios de consumo das marcas, a metodologia E.life de Estudos Setoriais permite que a segmentação do público estudado vá além daquela tradicionalmente adotada na pesquisa offline, que parte de traços sócio-demográficos como renda, idade ou região do entrevistado.

Aliada às novas possibilidades de segmentação de público, utilizamos uma metodologia exploratória de análise de dados no ambiente em que este aprofundamento é potencializado: o discurso espontâneo de redes sociais. Um mergulho profundo na realidade do seu público sem pré-concepções de questionários ou roteiros.

Mensalmente a E.life irá lançar uma nova segmentação a partir das hipóteses e desafios definidos, que será comercializada ao mercado no modelo de assinatura.

Para apresentar a nova metodologia, no dia 10 de Fevereiro a E.life realizará o evento “Consumer Trends – Como identificar tendências e comportamentos através de análises exploratórias via dados de redes sociais” em São Paulo. Participe!

 

breno2

 

Breno Soutto

Coordenador da E.life Intelligence